O Vereador João Milton dos Reis, na forma regimental, apresenta ao Egrégio Plenário desta Casa Legislativa, o seguinte projeto de Decreto Legislativo:

Art. 1° – Fica concedido o Título de CIDADÃ HONORÁRIA SANTA-RITENSE a Sra. Maria Aparecida Marcelino por relevantes serviços prestados à Comunidade Santa-Ritense.

Art. 2° – O título será entregue a homenageada em Sessão solene da Câmara Municipal, que será convocada pelo Presidente.

Art. 3° – Caberá ao Presidente da Câmara Municipal as providências necessárias para a organização da solenidade de entrega da distinção referida no artigo primeiro.

Art. 4° – Revogadas as disposições em contrário, este Decreto Legislativo entra em vigor na data de sua publicação.

Santa Rita de Caldas-MG, 10 de Setembro de 2018.

João Milton dos Reis
Vereador

Homenageada, Maria Aparecida Marcelino.
Filha de Maria José Ribeiro, nascida em 24 de janeiro de 1965, na cidade de Itajubá, Minas Gerais. Viúva de Milton Marcelino, tendo 7 filhos. Sendo eles:
Karina Kelly Ribeiro
Ana Paula Marcelino
Priscila Almerinda Marcelino
Hamilton Marcelino
Jaqueline Marcelino
Paloma Aparecido Marcelino
Leandro Mateus Marcelino

História de sua vinda para o município.

Morávamos em Itajubá e decidimos vir para Santa Rita de Caldas em busca de uma condição de vida melhor, no início a vida não foi fácil e tivemos muitas dificuldades, mas aos poucos conseguimos nos firmar na cidade.

Atividades realizadas em Santa Rita de Caldas.

Com a vinda para Santa Rita de Caldas e depois de conseguirmos nos firmar na cidade meu marido conseguiu um bom emprego o que nos deu uma vida mais tranquila, mas fiquei viúva e se iniciou uma nova etapa em minha vida, não foi fácil cuidar dos meus filhos. Já trabalhei como diarista, trabalhei na roça e com muito esforço fui criando meus filhos. O tempo passou e os filhos mais velhos cresceram e formaram suas próprias famílias. Hoje trabalho como servidora da Prefeitura como varredeira de onde tiro o sustento de minha família, apenas os dois filhos mais novos moram comigo, mas já estão começando a traçar seus próprios caminhos. Só tenho a agradecer a esta cidade que me acolheu e que hoje chamo de lar.