Ata n◦ 037/2015

Ata da Trigésima Primeira Reunião Ordinária da Terceira Sessão Legislativa Ordinária da Décima Sétima Legislatura, realizada no dia vinte e oito de setembro de dois mil e quinze, às dezenove horas, no Plenário da Câmara Municipal de Santa Rita de Caldas, onde se reuniram os Senhores (as) vereadores (a), sob a presidência do vereador José Lopes, tendo como Secretária da Mesa a Vereadora Maria Inês de Lima e Silva. Ao iniciar a reunião, o Sr. Presidente determinou a assinatura no livro de presenças, o qual constou o comparecimento de: Amarildo Jerônimo da Silva, Edson da Silva Braga, Emílio Torriani de Carvalho Oliveira, João Milton dos Reis, José Afonso Dias, José Agnaldo Teodoro Junior, José Lopes, Kélib Assis de Carvalho e Maria Inês de Lima e Silva. Tendo comparecido todos os Edis, o Senhor Presidente declarou aberta a Sessão e foi lida a ata da Sessão Ordinária anterior, que foi aprovada por unanimidade. Prosseguindo, houve as leituras da Indicação de número 083/2015, apresentada pelo Edil Kélib Assis de Carvalho, e do Parecer da Comissão de Finanças e Orçamento acerca do Projeto de Lei de número 022/2015, que “Autoriza abertura de crédito adicional suplementar no orçamento em execução do Município de Santa Rita de Caldas para o exercício de 2015 e contém outras providências.” O parecer foi unanimemente favorável à aprovação do Projeto e, entrando em discussão, os Edis concordaram que a suplementação pedida é realmente necessária. A pedido do Edil Kélib, foi votada a quebra do interstício do projeto, que foi aprovada. Em votação única, o Projeto de Lei 022/2015 foi aprovado por unanimidade. Encerrada esta etapa e não se fazendo presente a Cidadã Eliana Roberta de Carvalho, única inscrita para a Tribuna Livre, iniciou-se as Considerações Finais. O Edil João Milton pediu que não mais fizesse parte da CPI 01/2015, já que, como funcionário, seria parte interessada. O Edil também pediu desculpas ao Comandante Eduardo, pelas críticas mais veementes que andara fazendo. Em conversa com o Comandante, este o explicara da situação da cidade e de seus esforços para fazer o que é possível. O Edil Edson retornou a comentar os problemas das pontes e estradas do Pião e do São José do Prata e disse que está cansado de remendá-la e de falar este assunto.O Edil também questionou a realocação do motorista José Romildo, retirado da linha de Ouro Fino. A população, continuou, gostava muito do serviço prestado por aquele motorista e exige o seu retorno àquela linha. Após, a Vereadora Maria Inês comentou que o Ministério do Trabalho esteve na Prefeitura para recolher documentos trabalhistas desde a gestão do Ex-Prefeito Edson Lopes. Ela também comentou que está sendo articulada, junto a AMLEGIS, um curso para os pretensos candidatos à Vereador. Após, o Edil José Agnaldo convidou a todos para o “Sacode a Praça” e pediu para que fosse feito um requerimento conjunto para questionar o andamento das construções que serão feitas pela Prefeitura. Em aparte, a Edil Maria Inês comentou que ficara sabendo que a Prefeitura, pelo menos no que tange a Creche, iria abrir o edital para a construção em breve, mesmo não havendo previsão para o repasse do governo federal. Para o Edil José Afonso, todas as obras devem ser feitas imediatamente. Ele também pediu para que o José Romildo, homem trabalhador, fosse recolocado ao seu posto. Esta é a vontade popular e o Prefeito tem que respeitá-la e acatá-la. Na sua vez, o Edil Emílio repassou o agradecimento à Câmara dos religiosos do Bairro Nossa Senhora Aparecida, pelo apoio dado na festa da igreja. Sobre o caso do Senhor José Romildo, ele pediu para que fosse feito um requerimento para perguntar os motivos. O Edil também pediu para que fosse organizada uma reunião, junto com os Vereadores das Câmaras vizinhas, para discutir o projeto da AMARP. Para o Edil, o projeto não pode ser aprovado como está e que é necessário estudar se ele compensa à cidade. A reunião foi marcada para o dia 30, às 19 horas. Por último, o Edil Kélib pediu à população bastante critério para a eleição do Conselho Tutelar, para que não sejam eleitas pessoas que abusam do carro e de demais recursos do Conselho. Sem mais nada a tratar, o Presidente encerrou a Sessão. Plenário Joaquim Antônio da Silva, aos vinte e oito de setembro de 2015.