Ata n◦ 07/2015

Ata da Segunda Reunião Extraordinária da Terceira Sessão Legislativa Ordinária da Décima Sétima Legislatura, realizada no dia vinte e quatro de fevereiro de dois mil e quinze, às vinte horas e trinta minutos, no Plenário da Câmara Municipal de Santa Rita de Caldas, onde se reuniram os Senhores (as) vereadores (a), sob a presidência do vereador José Lopes, tendo como Secretária da Mesa a edil Maria Inês de Lima e Silva. Ao iniciar a reunião, o Sr. Presidente determinou a assinatura no livro de presenças, o qual constou o comparecimento de: Amarildo Jerônimo da Silva, Edson da Silva Braga, Emílio Torriani de Carvalho Oliveira, João Milton dos Reis, José Afonso Dias, José Agnaldo Teodoro Junior, José Lopes, Maria Inês de Lima e Silva e Kélib Assis de Carvalho. Contando com a presença de todos os edis, teve início a Reunião Extraordinária, motivada pela necessidade de apreciação do projeto de resolução número 003/2015, que “Altera o artigo 2º da Resolução nº 324 de 30 de janeiro de 2015, que dispõe sobre a criação de Comissão Especial de Investigação para apuração de denúncias”. Após a leitura do projeto de resolução nº 003/2015 e sua justificativa, foi votada e aprovada por unanimidade a urgência para o Projeto, e, então, o Presidente suspendeu a sessão para que fosse dado o parecer da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final. Após a retomada da sessão, foi lido este parecer, que foi favorável a aprovação do projeto. Na discussão do projeto, o edil Emílio considerou importante regularizar e agir com a máxima lisura para não ensejar futuras contestações ao trabalho da comissão de investigação. O edil José Agnaldo disse que tem valores transmitidos pela sua família e que sempre procura agir com honestidade, por isso agradece a confiança e, no que depender dele, a comissão não vai “terminar em pizza”, como alguns estão dizendo. O edil Kélib reforçou as palavras do edil Emílio para um trabalho correto e isento e falou de sua confiança no trabalho e empenho do edil José Agnaldo. A edil Maria Inês explicou que está impedida de fazer parte da comissão por estar citada no B.O. como testemunha, por isso não está saindo por vontade própria, mas confia no trabalho do edil José Agnaldo. O edil Kélib fez um resumo dos trabalhos já realizados pela Comissão até aqui.  O edil João Milton também falou da importância de se fazer tudo documentado e claro, porque quem deve, vai ter que pagar. Em votação, o projeto de resolução nº 003/2015 foi aprovado por unanimidade. Sem mais nada a tratar, o Sr. Presidente declarou encerrada a Sessão. Plenário Joaquim Antonio da Silva, aos 24 de fevereiro de 2015.